Implantes Dentarios > Especialistas

Especialistas

EXISTEM ESPECIALISTAS EM IMPLANTES ?

Sim, como existem especialistas no tratamento de canal (endodontistas), de gengivas (periodontistas), de crianças (odontopediatras), de correção dos dentes (ortodontistas) etc. Estão igualmente normatizados e regulamentos pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) os especialistas na colocação de implantes e confecção de próteses sobre implantes, os implantodontistas. Estes, depois de cursarem a faculdade de Odontologia, fazem um outro curso com mais de 1.000 horas de carga horária e dois anos de duração, exclusivamente voltado ao conhecimento global dos implantes e praticam exaustivamente todas as técnicas e procedimentos ligados à Implantodontia. Esta regulamentação ocorreu no início dos anos 90 e o CFO, antes do início dos cursos, ofereceu àqueles que se dedicavam à Implantodontia por bastante tempo, a oportunidade de, através de comprovação de sua casuística e prova, obterem o grau de implantodontistas. Perante o CFO e por norma deste, os periodontistas também estão aptos à colocação de implantes e, dentro dos cursos de graduação, a Implantodontia faz parte da disciplina de Cirurgia.

POR QUE TENHO QUE IR A OUTRO DENTISTA ?

A Implantodontia é uma especialidade odontológica tão ampla que alguns profissionais optam em se dedicar a somente uma parte dela. A maioria o faz optando por se dedicar à parte cirúrgica dos implantes, ou seja, exclusivamente fazer a colocação dos implantes. Neste caso, a segunda parte, tão importante quanto a primeira, será realizada por outro especialista - o protesista - que irá se incumbir da confecção da prótese sobre implantes. Ainda que você não veja, outro profissional, vinculado ao Conselho Federal de Odontologia, terá participação no seu trabalho: o protético - que terá a seu encargo a parte laboratorial da prótese. Outro cirurgião-dentista já terá participado antes do seu trabalho: o radiologista (especialista em radiologia odontológica), que para os estudos iniciais de cada caso executa uma radiografia panorâmica. Um trabalho tão complexo e envolvendo tantas pessoas deve ter também, além de você, outra pessoa encarregada de sua manutenção, o técnico em higiene dental (THD), profissão igualmente regulamentada pelo CFO, que se dedica à prevenção e manutenção das boas e ideiais condições de saúde da cavidade oral.

OS PROFISSIONAIS DA CAPITAL SÃO MELHORES DO QUE OS DO INTERIOR ?

Afora a rixa natural existente entre capital e interior, que sustenta muitas brincadeiras e gozações, nada existe que determine ser o da capital ou do interior melhor implantodontista. Os cursos e a capacitação que um outro tem de fazer são os mesmos e, muitas vezes, nos mesmos lugares. Quando não, os cursos de especialização tanto na capital como no interior, têm o mesmo currículo obrigatoriamente e são fiscalizados pelo mesmo órgão, o Conselho Federal de Odontologia. Para empatar uma vez mais a eterna competição entre capital e interior, se por um lado os da capital têm mais recursos, os do interior tem mais tempo para estudar. O importante é pensar bem antes de decidir. Se sua cidade ou região tem implantodontistas, faça com eles, pois, como já foi mencionado, o tratamento implantológico requer acompanhamento e consultas depois de colocada a prótese sobre os implantes e ter feito em outra cidade poderá colocá-lo em situação embaraçosa quando precisar dos préstimos de um implantodontista de sua cidade, em caso de emergência.

VALE A PENA COLOCAR IMPLANTES NO EXTERIOR ?

Afora a vantagem, dispendiosa por sinal, de passear e fazer turismo enquanto se coloca implantes, nenhuma outra razão pode levar um paciente brasileiro ao exterior para submeter-se a implantações. Com a globalização do conhecimento e a rapidez do fluir científico, o que sabe hoje um interessado implantodontista brasileiro é o que sabe um colega seu, quer americano ou europeu. A habilidade e capacidade criativa do brasileiro são indiscutíveis, e existem dados que colocam nossos profissionais no mesmo nível dos seus colegas de outras partes do mundo. Aqui existe ainda a vantagem de os preços praticados no primeiro mundo serem bem mais elevados e, enquanto permanecemos com a estabilidade cambial, sequer existe a vantagem pela valorização de outra moeda. Mesmo que hoje seja bem mais barato viajar do que há cinco anos atrás, mais barato inclusive do que colocar implantes, não é mais necessário o pretexto para fazer turismo. O próprio preço baixo é um bom motivo.

COMO SABER SE UM IMPLANTODONTISTA É ATUALIZADO ?

O mais certo, objetivo e rápido é observar seus certificados de cursos de atualização e aperfeiçoamento, realizados em congressos e escolas de aperfeiçoamento profissional das entidades da classe. Verificar ainda se são de datas recentes, em boa quantidade, e se é grande a quantidade de horas de cada curso. Deve-se observar em diplomas colocados nas paredes de sala de espera ou no escritório, o que é bem menos constrangedor do que perguntar e mais eficiente do que acreditar sem ver, em histórias de cursos feitos, contadas pelo próprio profissional, a menos que este pelo tempo e pelo convívio, seja pessoa de confiança de quem avalia. Embora algo subjetivo, deve-se considerar os resultados bons de trabalhos realizados em pessoas conhecidas. A avaliação é difícil de ser feita, e deve considerar há quanto tempo o trabalho foi realizado e a opinião de quem o usa, se ele efetivamente satisfaz. Bons profissionais, conhecedores da sua especialidade, conscientes em seu trabalho, costumam ter o reconhecimento dos colegas de sua cidade, o que também pode ser bom indicador na avaliação da atualização de um implantodontista.

AQUI NA CIDADE NÃO SE COLOCA IMPLANTES. ONDE IR ?

Antes de pensar assim, procure se informar bem, consultando páginas amarelas da lista telefônica, ligando para a entidade de classe odontológica de sua região ou consultando alguns cirurgiões-dentistas de sua cidade. Um lugar diferente para encontrar informações neste sentido é em casas de artigos dentários, cujos vendedores conhecem a especialidade dos cirurgiões-dentistas que atendem. Confirmada a inexistência, o mais indicado é procurar na cidade que polariza a região, pois há a vantagem da distância não ser muita, em função do grande número de consultas que demandam todo o tratamento. Outra vantagem é a possibilidade de o implantodontista colocar os implantes e indicar um protesista de sua própria cidade para a realização da prótese, o que pela quantidade de visitas ao dentista lhe trará economia de tempo e dinheiro. Ainda não encontrando, procure uma cidade não muito distante, pois as despesas de locomoção e o tempo despendido poderão inviabilizar ou desmotivar o término de tratamento. Hoje existem bons implantodontistas em todas as boas cidades do país.



Confira Também:

Pré e Pós
Próteses
Curiosidades
Planejamento
Custos
Seletivas
Lapa - 1 - Telefone 3673-2444 - Rua Clélia 1178

Copyright © Dentplan - 2009 - Todos os direitos reservados